O assassinato de Gaddafi e a crise moral dos europeus e dos EUA

22/10/2011 15:15

 

O assassinato de Gaddafi e a crise moral dos europeus e dos EUA

21/10/2011 12:40,  Por Davis Sena Filho - do Rio de Janeiro

 

Gaddafi foi capturado vivo e assassinado, logo em seguida

Como se esperava, os imperialistas (EUA, França, Inglaterra e Itália), com o apoio de grupos líbios derrubaram o presidente da Líbia, Muammar Gaddafi. Mais do que isso: o assassinaram como fizeram com o presidente do Iraque, Saddam Hussein, e agora se preparam para saquear as riquezas dos líbios, especialmente no que concerne às reservas de petróleo e gás.

 

Mais uma vez, os imperialistas e colonialistas do ocidente, brancos e cristãos invadem um país soberano em uma cruzada, aos moldes das medievais, para ter o controle da energia fóssil que é o petróleo. São países cujos governos são perigosíssimos, armados até os dentes, possuidores de milhares de ogivas nucleares e com um aparato militar que não pode parar, porque é muito caro e por isso tem de ser usado para atender à trilionária indústria bélica, que é mais letal que o tráfico de drogas internacional.

 

Como se esperava, a morte do dirigente líbio foi tramada nas salas da ONU (Conselho de Segurança dominado por apenas cinco países) e da OTAN (EUA), órgãos de espoliação política e militar, criados para dar “legalidade” às ações criminosas de guerra dos países ocidentais desenvolvidos, que quase dizimaram seus povos em duas guerras mundiais, em uma selvageria que deixaria qualquer país de periferia que eles consideram selvagem, subdesenvolvido e atrasado com imensa vergonha e com um sentimento animal de ser.

 

Mais uma vez, lideranças contrárias aos interesses da globalização (nova forma de colonialismo e pirataria) foram mortas e seus países invadidos e bombardeados em nome da “liberdade”, da “democracia” e de um “mundo mais seguro”. Enquanto isso, o sistema capitalista excludente e belicoso derrete em Wall Street e nas praças européias importantes como a de Londres, com as populações desses países brancos, cristãos e desenvolvidos a gritar revoltados nas ruas contra a roubalheira do sistema financeiro e da leniência e subserviência de governos que foram e são cúmplices da jogatina praticada por empresas e instituições que, de forma criminosa, levaram à cabo uma crise econômica e financeira sem precedentes, que eliminou milhões de empregos desse povos que deitaram e rolaram durante quase cinco décadas com a opulência e a fartura às custas dos países africanos, asiáticos e principalmente os da América Latina, que sustentaram até a década de 1990 o alto padrão de vida dos europeus, estadunidenses, japoneses e outros países do assim denominado primeiro mundo, como o Canadá e a Austrália.    (...)

 

LEIA ESTA MATÉRIA NA ÍNTEGRA CLICANDO NESTE LINK:

http://correiodobrasil.com.br/o-assassinato-de-kadafi-e-a-crise-moral-dos-europeus-e-dos-eua/316000/

Cadastre-se e receba gratuitamente as nossas matérias em seu e-mail.
Digite aqui o seu e-mail, depois clik em assinar:
NOTA: O seu provedor de email poderá acidentalmente colocar o e-mail de confirmação de cadastro em sua pasta "Lixo Eletrônico". Por favor verifique a pasta "Lixo Eletrônico" caso você não visualise o e-mail de confirmação de cadastro em sua caixa de entrada dentro de 15 minutos após efetuar o cadastro.